Nick Pope explica a razão de se manter contato secreto com alienígenas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“As pessoas estão preparadas para saber que contatos já ocorreram”, diz o ex-oficial britânico Nick Pope. Ele era sênior do Ministério da Defesa britânico e será o convidado especial do UFO Summit em novembro no Brasil.

Nick Pope explica a razão de se manter contato secreto com alienígenas
Nick Pope.

Quando alguém levanta a voz para o céu e afirma ter tido contato com seres de outros planetas, o mundo da ciência levanta a mão, pede a palavra e faz uma pergunta simples: você tem prova disso? É complicado, os seres têm campos magnéticos e impedem qualquer tipo de fotografia, só podem ser pintados“, disse um dos participantes do Congresso Mundial de Ufologia no mês passado em Barcelona. 

Participaram do evento pessoas de diferentes segmentos, desde jornalistas que dedicaram a vida inteira à investigação de mistérios como Enrique de Vicente ou o mexicano Jaime Maussan – vencedor do prêmio Ondas – através de cientistas de prestígio em física teórica como o americano Michio Kaku, vários oradores que afirmam ter contatado alienígenas, ex-militares com testemunhos em primeira mão sobre avistamentos.

Também participou Nick Pope, com sua posição exaltada do Ministério da Defesa britânico, que se tornou uma celebridade da televisão por suas revelações sobre os documentos secretos do governo de seu país.

Nick Pope, durante a apresentação do Congresso Mundial de Ufologia no Hesperia Tower Hotel em Barcelona. HMG

Nick Pope comandou o Projeto UFO de investigação oficial de discos voadores do Ministério da Defesa Britânico (MoD) entre 1991 e 1994. Inicialmente, ao ser designado para o cargo, considerou que esse não seria bom para sua carreira devido ao ridículo com que a questão ainda é tratada. Hoje, Pope é conhecido como o “Fox Mulder de verdade”, alusão ao clássico seriado Arquivo-X.

No século 21, as pessoas estão preparadas para saber que os contatos já ocorreram“, diz Pope durante a apresentação do evento. “A razão pela qual essas informações continuam escondidas das pessoas e mantidas em segredo é que a tecnologia usada pelos alienígenas seja descoberta e que esses avanços tecnológicos possam ser usados como arma pelos países inimigos ou grupos terroristas“, revelou Pope.

Pope trabalhou por 21 anos para o governo britânico. No início de sua carreira em Defesa, ele foi designado para o Centro de Operações Conjuntas da Guerra do Golfo Pérsico e sua última contribuição nesse ministério foi como Diretor Adjunto na área de segurança: seu trabalho incluía investigar o Fenômeno UFO e os avistamentos que relatavam pilotos, policiais e militares.

Em 2006, ele deixou o Ministério da Defesa com muitas informações na mochila. E ele se dedicou a espalhar o que sabia. Muitos avistamentos podem ser explicados racionalmente, mas outros, diz ele, desafiam qualquer explicação convencional.

O medo do desconhecido, do estranho, está muito impregnado em nosso cérebro  e está intimamente ligado à evolução da humanidade. Por isso, é normal que rejeitemos qualquer ideia que rompa nossas abordagens anteriores“, explica ele. 

Esse medo do desconhecido é, segundo o militar italiano Roberto Pinotti – presente ao lado de Pope no evento – outra razão pela qual ainda não houve um contato franco e aberto com outras civilizações.

Eles estão esperando que amadurecemos como sociedade“, sublinhou esse ex-brigadeiro do exército italiano sobre o fato de que, até o momento, nenhuma civilização extraterrestre decidiu se dar a conhecer. “No momento, eles temem que os governos não sejam capazes de controlar a situação“, diz Pinotti.

Muitos de nós já tivemos esse contato!“, indagou o boliviano Antonio Portugal, pesquisador de culturas pré-colombianas que, segundo ele, pessoalmente teve contato com pretende divulgar a sua existência ao mundo. “Eles serão anunciados muito em breve, mas existem pessoas destrutivas no mundo e têm medo de serem atacadas“, relata ele.

Em todos os países, o número de pessoas que acreditam em civilizações cósmicas está crescendo“, completou James Hurtak, outro convidado do evento de Barcelona, mestre em teologia, arqueólogo, diretor da Associação de Pesquisa da Grande Pirâmide de Gizé e autor de mais de 20 livros sobre ciências sociais e futuristas. “Há mais e mais pessoas que acreditam nessas civilizações ou na teoria dos antigos astronautas. A rejeição dessas ideias está obsoleta“.

Artigo anteriorImportante: Mudanças no OVNI Hoje
Próximo artigoMorre primeiro homem a fazer caminhada espacial